24 de junho de 2007

Ao damo, com carinho...

Ontem foi um dia daqueles que faço questão de recortar do álbum-pensamento, colar em papel colorido e guardá-lo bem bonito, na esperança de homenageá-lo.
O embrulho não precisa ser caro nem possuir muitos brilhos, apenas ter flores como as que vimos...
Precisa cheirar meu amigo Chuck, porque é ele (e Graças a Deus é ele!) que ficou ao meu lado e permanece, quando durmo, para segurar minha mão como ninguém mais poderia fazê-lo.
Por fim, um laço cheio de risadas para enfeitar, até essas lembranças crescerem e se tornarem passagem para outros mundos, ou algo dentro de mim maior que eu, mais forte do que possa explicar e tão puro quanto esse amor de amigo nosso, inundando minha vida toda!

Enquanto penso nisso, em êxtase, sinto “um-não-sei-que” incrível!
(...)
Só entenderão aqueles que saíram de si e amaram verdadeiramente alguém.

Como é bom...


:)





- Querido Chuck, que a magia desse dia nos guarde sempre.

Um comentário:

Rogério disse...

Pri não sei o que comentar mais eu amei muito esse nosso dia no parque beijos ....

type='text/javascript'/>