17 de setembro de 2019

Sobre banners e fichas que caem de repente

Cena: loja de departamento. 
Eu com uma mochila gigante nas costas, saindo, duas pessoas entrando na tal loja, recuo rapidamente para esquerda, mais pra não ser atropelada, menos por gentileza. A bolsa bate no cavalete que cai estrondosamente com o banner da coleção primavera-verão. 
Silêncio. 
Agacho desajeitada e roxa de vergonha. Um mocinho uniformizado vem solícito. Entro em modo automático: 
- Moço, desculpa, eu sou um DESASTRE. 
Ele se agacha pra ajudar: - Imagina, moça! 
Mas penso, numa fração de segundo e conserto: 
- Não. Não sou um desastre. Tô tentando fazer o melhor que eu posso. 
Silêncio. 
Ele sorri estranho, me achando louca da cabeça e possivelmente uma pessoa violenta. Saí saltitante com minha resposta. Levou tempo para conseguir dizê-la. 
Autoestima também se constrói em shopping centers.

4 de setembro de 2019

Insistência

Daí seu dia foi ruim. 
Seu crush está namorando. 
Você perdeu o ônibus. 
Seu corpo dói de tanta canseira. 
O dinheiro sempre acaba antes do sonho. 
Mas teve uma pomba no caminho. 
No fim da tarde bateu um vento no rosto. 
Sua aluna aprendeu aquela tarefa que você passou há uma semana. 
Tentarei mais uma vez amanhã. 
Estou nessa de não desistir há trinta e três anos. 
Conheci uma senhora de oitenta. 
Ela brinca disso há mais tempo que eu. 
Ela viu mais pombas, ventos e crianças do que eu. 
Acho bonito quem possui essas riquezas no corpo. 
Desejo para minha velhinha futura muita insistência nessa vida.