25 de agosto de 2016

Sinal Aberto

Sinal fechado. 
Entregadores de papel calculam mentalmente os centésimos de segundo para correr às janelas sem serem atropelados. 
É tarde para fechar o vidro. 
Devo recusar educadamente? 
Devo fingir que estou ao celular? 
Uma moça de boné se aproxima. 
Droga, contato visual. 
Não tem mais jeito, pegue o papel rapidamente e acelere. 
Quanto desperdício de árvores. 
Quem lê essa porcaria? 
Pegue o papel, ela não tem culpa das mazelas do mundo. 
Droga, está sorrindo. 
O lixo do carro transborda. 
Não limpei semana passada? 
Posso pegar e jogar pela janela... 
Não.  
Seria massacrado. 
Pegue o papel e acelere, sem pensar, é o melhor a se fazer. 
Mão estendida: -Bom dia! 
Droga, mais contato visual, ela sorriu e me deu um bom dia mais feliz desse mundo. 
Bom dia sincero não estava nos planos. 
Recalculando a rota mental: 
Acho que gostei. 
Sinal aberto.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>