17 de janeiro de 2009

E depois...

Ainda dói hoje.
Vai doer menos amanhã.
Vai doer bem menos depois de amanhã.
E depois e depois e depois

- é manhã.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>