29 de janeiro de 2009

Às crianças.

Desculpem se não estarei lá.
Eu queria estar.
Essas coisas de adulto me confundem também.
Obrigada por aceitarem minha péssima memória
pra cantigas infantis!
E me lembrarem o essencial, várias vezes.
Espero encontrá-los por aí um dia
tão meus como se nunca os tivesse perdido.
Pois sempre serei de vocês.

Indiferente à distância que se acomodou nos meus braços.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>