3 de julho de 2009

Ao Rei.

Existem pessoas íntimas,
sem ser.
Fotos tão familiares,
quanto a de nossos pais.
Anjos sem sexo,
almas sem cor,
que abalam nossa hipocrisia.

Acredito em poetas-dançarinos,
poetas-cantores;
pessoas tão iluminadas
quanto incompreendidas,

porque sei da mágica,
sem entender o truque.

Peço perdão se
idolatrei a mídia cruel.

Hoje, guardo a lógica para realidade

e sonhos para sonhar, apenas.
Sem peso, sem dor.
Simples como A B C,
ou 1 2 3.
Eterno amor preso na atmosfera
depois que você se foi.


- O sol nascerá dançando suas canções.

3 comentários:

Regina disse...

Pri!

O grande astro guardado no meu coração que agora acenou o lenço branco da paz, foi julgado, levou vida as pessoas, mas foi premiado pela belíssima voz e velocidade nos pés, onde encantou, cantou, e fez novamente acordar dentro do coração dos que o amam a alegria de saber que a morte foi um sinal da sua existência que, permanecerá para sempre viva em nossas mentes. Parabéns grande astro e seja sempre uma luz para os teus pés caminharem na reta do sucesso e deixar a sensação de ter o seu dever cumprido. Beijos eternos de sua fã. De Regina para Michael. Adeus!!!!!!!!!!!

Thami disse...

E eu tenho a vaga suspeita que nem o sol desse dia deslizou tão belamente.

(E ninguém nunca suspeitou que foi ele o primeiro homem a andar na lua).

Tão bonito, Prih. Tão.
beijo, beijo.

Iara Fepasiso disse...

escrever não é apenas um hobbie!!

e nós sabemos disso... vc tem muita criatividade!!

type='text/javascript'/>