29 de novembro de 2016

Vó Preta

Vozinha,  essa noite te vi subir por um tapete florido.
Não é todo dia que uma matriarca chega nas terras celestiais.
Que surpresa boba a minha
por imaginar que você subiria de outro jeito, a não ser por um jardim.
Um dia li que já estive em seu útero, através da minha mãe:
Fica um pouco do seu queixo no queixo da sua neta...
E aqui estou, braços estendidos carregando sua bandeira.
Essa carta é pra dizer obrigada, vó.

Eu vou herdar você pra sempre.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>