9 de maio de 2009

Arquitetura da solidão.

Vivi buscando amizades para ter carinho, proteção, amor. Não correspondida, tentei impor ‘filosofias bem intencionadas'. Como o Pequeno Príncipe ensina o aviador, ou a mãe empurra o filho em passos atrapalhados.
O fato é que pessoas não mudam porque nós queremos; mudam porque querem e quando querem muito.
Cansei de cobrar dos outros meu amor próprio. Mas sinto-me, cada dia mais, uma muralha de auto-preservação.

2 comentários:

Daniel Oliveira(DD Comedy) disse...

Nossa é vc q escreve mesmo?Muito talento viu,parabéns.
Quando o assunto é sentimento,é chato,quando não recebemos,aquilo que damos,como o amor.

BjuuuSS!

Empadilha disse...

muito bom os textos...
escreve bem e com simplicidade...
sempre amamos, esperando receber o mesmo tanto ou mais...
beijO.

type='text/javascript'/>