14 de janeiro de 2017

Não contém

Tenho alguns pedaços soltos
Nos bolsos
Tenho alguns versos inúteis
Nas mangas
Você se assustaria com a água do fundo do poço
Do meu poço?

Mesmo turva, ainda é água.
Que me esforço todo santo dia para limpar
Porque todo santo dia terríveis pensamentos tentam turvá-la.
Eu entenderia.
Não é fácil lidar com águas tão selvagens.
Mas num mundo tão árido, me dou liberdade pra ser líquida,
Aquosa, derretida, molhada, úmida, caudalosa,
Correnteza, gota, torrente, pingo, cachoeira, suor, lágrima,
Líquido amniótico, saliva, seiva,
Lago, rio e oceano.
Sou risco iminente de emborcação.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>