19 de agosto de 2013

Sobre ser humana

Deus não me fez para ser apenas piedosa. 
Ele queria mais de mim, 
Queria que eu fosse até lá pegar na mão 
De todos os caídos pelas estradas todas 
Desse mundo. 
Mas, no meio tempo Céu/ Terra, 
Fui desviando os caminhos e perdi, na primeira curva, toda minha piedade. 

Deus não me fez para amar. 
Me fez para sorver a outra pessoa por inteiro 
E entregar do peito o néctar mais profundo que um ser humano pudesse tocar, sem tocar. 
Porém, na longa descida, ventos fortes arranharam as memórias divinais, 
Junto com meu coração. 

Pedras, paus, animais mortos já tentaram ocupar esse lugar outrora cheio de Paz. 
Às vezes, quando olho minhas crianças eu me completo, são apenas alguns segundos 
Quando experimento a missão e penso: - Estou chegando lá. 
Às vezes, sem piedade, amor, sem rumo também, fico pairando no vazio que já foi repleto. 
É um esconde-esconde de sabedoria, poucas vezes genial; quantas vezes imbecil.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>