18 de agosto de 2009

Eu quero andar descalça,

despenteada, cantando o que não existe.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>