6 de janeiro de 2008



Sentada na frente do monitor olho sua foto, imagino a forma dos seus dedos entrelaçados aos meus. O cheiro do seu cabelo, o tom da sua voz. Quebra-cabeças nunca foram minha diversão preferida, então eu deito de costas sobre o tapete e observo a lâmpada da sala. Milhares de formigas voadoras entram no bocal e morrem instantaneamente. Olho novamente suas fotos, seus recados... Estou apaixonada e não posso. Não, não posso. Não, não ,não.

Fecho os olhos e desejo ser uma formiga voadora.
type='text/javascript'/>