5 de outubro de 2013

Para o espelho

Mas você nunca viu realmente nada.
Nunca viu uma árvore de ponta cabeça
Com um pássaro invertendo o céu!
Nunca abraçou encostando os umbigos,
Nem sabe o que é olhar nos olhos de alguém por mais de um segundo inteiro!
Você fica espantada ao descobrir um tanto de coisas te olhando, pedintes:
- Abra-nos!

Vai fugir?
Se esconder?
As coisas não calam, minha cara.
E inverter o mundo não é opção,

É necessidade.

Nenhum comentário:

type='text/javascript'/>