18 de junho de 2011

para ela (que está crescendo)

Minha pequena Laura,
você é do tamanho certinho para o meu colo.
Esteja nele sempre, feito amuleto,
Para guiar-me nesse mundo
Tão grande
Tão triste sem sua existência.
E saiba que serei sempre sua mãe postiça
Porque um encontro de almas assim é digno de livro.


Minha aluna que me ensinou mais do que aprendi a vida inteira:
seu amor brotou raízes para fora de mim.

E cresceu e ficou maior que nós duas.
Não conte a sua mãe das minhas fraquezas,
Do tanto que você foi paciente comigo.
Ela acredita que te curei!
Mas um dia vai descobrir
Que você vive e floresce sem minha presença,
Mas eu não consigo sem a sua.


Obrigada por dividir comigo seus 7 aninhos.
- Foi uma dádiva.
Um beijo, saudoso até o último fio de cabelo.

Tia Pri

Um comentário:

Anônimo disse...

:´)

type='text/javascript'/>