18 de novembro de 2007

Passo por passo
construo meu mundo perfeito
Pedaços açucarados
cortinas e véus
torres, gigantes e fadas
Passo por passo...
Da porta até o quintal
flores escolhidas
Poemas tatuados nos meus braços
Beijos literários
Perfeito o meu mundo perfeito.
Trago pessoas pra dentro do meu espaço
Tem a cama
os enfeites pelo chão
Conto histórias dos planetas, dos ventos
das sereias, do AMOR

Como se o amor e eu fossêmos uma coisa, apenas...
Quão quentinha é a sopa da minha boca
derramada sobre a sua
numa doação inteira.
O calor das mãos acariciando fio por fio do seu cabelo
desconstruindo fio por fio seu monstro do armário
o medo do escuro

aquela sua preocupação com o relógio
e sua mania de adorar objetos...
Cubro pra dormir, você volta a sonhar
diluído no meu colo
E sonha a noite toda.

Mas ninguém nunca fica...
Ninguém nunca fica...

Amanhece.
Estou só.




(Raiva)

Um comentário:

Rogério Baldini Se . . . disse...

Amanheceu e eu Fiquei só ...

sem o cobertor ou as musicas ...

sem seu olhar de cautela

type='text/javascript'/>