6 de outubro de 2010

Sobre as sementes.

Tenho alunos poetas
Poetas alunos doces
Que escrevem em diários azuis.
Tenho alunos mistérios
Que se revelam para mim feito conchas escuras.
Descubro, nas entrelinhas, pequenos universos
Azuis.
Tenho alunos poetas
Que fazem esse poema existir.
E ao lê-los, tenho fé nas letras,
Nos livros,
Na vida.
Tenho alunos poetas que são poesia por inteiro
E nem desconfiam.
Iluminam minha origem
Minha esperança.
Escrevem sem pretensão e são os maiores escritores que li na vida.
Porque são um pouco de mim.
Mais muito além de mim.
Isso é tão bonito que não cabe no poema.
type='text/javascript'/>